quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

06 - ROMANCEIRO * Exortação




Quebradas as amarras, sobre as águas
balouça, livre, a barca da esperança!
Não fiques mais carpindo dor e mágoas.
que só quem persevera é quem alcança.



Se perdição houver, que fique o gesto!
Perdido já está quem se rendeu.
Se bem que neste outono, aqui me apresto
a ser mais um Abril que floresceu...



Recuso-me a deixar a triste herança
dum solo pátrio exausto do milagre
que se renova em cada primavera!

Quem quer deixar morrer a esperança?
Que a força a resistir nos salve e sagre
enquanto a vida em nós se regenera!...






José-Augusto de Carvalho
7 de Dezembro de 2011.
Viana*Évora*Portugal

Sem comentários: