terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

08 - CIDADANIA * O Conselho de Estado

PORTUGAL DEMOCRÁTICO * Imagem Internert

Cidadão vulgar deste país, a braços com o dia-a-dia da Vida, muitas coisas me escapam. Aqui fica estamea culpa.

Evidentemente que a mea culpa não me absolve do desconhecimento e só releva a minha deficiente condição de cidadão. E é grave, pois quem pode exercer a sua plena cidadania se não estiver de posse de todos os dados que lha permitam?

Considerando a situação político-social que se vive e a informação pública da convocação do Conselho de Estado para o próximo dia 21 de Setembro decorrente, acedi à Página da Presidência da República, inteirando-me da composição do referido Conselho de Estado. Fiquei perplexo ao verificar que nem todos os partidos políticos com representação parlamentar têm assento no Conselho de Estado. Não consigo entender o motivo desta exclusão. E mais, os cidadãos que estão representados na Assembleia da República por estes partidos também não têm voz no Conselho de Estado.

Mas a minha perplexidade não fica por aqui. Por que motivo estão excluidas as Centrais Sindicais e as Associações Patronais? Como entender a exclusão da força motriz do país?

Outras exclusões assinalo: como se justifica a exclusão de Ordens tão directamente ligadas à nossa vida colectiva como são a Ordem dos Médicos e a Ordem dos Farmacêuticos?

Usando do direito à opinião, constitucionalmente consagrado, aqui a deixo.


Até sempre!
José-Augusto de Carvalho

19.9.2012

Sem comentários: