sexta-feira, 27 de maio de 2016

02 - POESIA VIVA * Ah, Poesia!






Ah, Poesia, eu não consigo ser

poeta neutro em Torre de Marfim!

Se foi o que quiseste ter de mim,

prefiro te perder a me perder...



Talvez poeta seja, mas, primeiro,

sou homem por direito e condição.

Um homem que tem norte e tem timão

não pode ter grilhões nem carcereiro.



Eu canto as asas livres deste Céu!

Eu choro a flor que o tempo emurcheceu!

Eu luto contra todas as algemas!



Por transgredir aceito ser teu réu

e, por defesa, alego que meu eu

aqui te enfrenta com ou sem poemas!






José-Augusto de Carvalho
23 de Março de 2006, 
Viana * Évora * Portugal

Sem comentários: